Residência LCD – Março de 2012

Durante esta residência de carácter experimental, 12 elementos provenientes de áreas como arquitectura, design, artes plásticas, engenharia e multimédia desenvolveram alguns objectos conceptuais e breves protótipos explorando o conceito de hyperlink e uma lógica de Media Displacement.

Esta ideia foi utilizada como estratégia de representação, na criação de anti-ambientes (1) e de formas de reflexão tecnológica e a sua definição provem da observação atenta da prática artística de autores como Aram Bartholl, Christopher Baker, Robert Lazzarini ou Paolo Cirio.

Residência LCD

"In his amusement born of rational detachment of his own situation, Poe's mariner in The Descent into the Maelstrom staved off disaster by understanding the action of the whirlpool." - M.McLuhan

A transposição de objectos, conceitos e fenómenos nativos de mundos digitais e mundos online para o mundo físico permite a criação de um momento de revelação e de fissura na estratégia de transparência que caracteriza os media que permeiam as nossas relações. Contrariando o movimento de remediação (2) que define as estratégias de media design, a ideia de Media Displacement utiliza o próprio media como conteúdo do objecto artístico, revelando os seus mecanismos e criando uma distancia auto-reflexiva.

Seguindo esta lógica, quatro projectos-protótipos foram desenvolvidos depois de uma semana de apresentações teóricas, pesquisa, conceptualização e prototipagem. AHA! – A Human Approach é um motor de busca humano que inspeciona a lógica da pesquisa online contemporânea; Join é uma performance que analisa os mecanismos das relações sociais online e a sua relação com o mundo Offline; 3.000.000 Views é uma instalação/performance pública que utiliza um mecanismo de publicidade para reflectir sobre o poder persuasivo dos números e das estatísticas no consumo de massas online e I, é uma instalação sonora que converte as ondas electromagnéticas dos nossos aparelhos de comunicação móvel em ondas sonoras audíveis, tornando-nos conscientes da “aura” electromagnética que ultimamente caracteriza o homem pós-moderno.

1 MCLUHAN, M., FIORE, Q. 2008. The Medium is the Massage. Penguin Books

2 BOLTER, J. D., GRUSIN, R. 2000. Remediation – Understanding New Media. MIT Press.